Vereador Cacique Sandro entra na disputa pela vaga de vice de Magna, em Rio Tinto

Cacique Sandro Gomes | PB Vale
O Vereador Cacique Sandro Gomes colocou seu nome a disposição do grupo de oposição para a vaga de vice na chapa encabeçada pela ex-prefeita de Rio Tinto, Magna Gerbasi (Progressistas). Após rumores de bastidores levarem a crer que o nome do ex-vereador Fabinho de Brizola, filho da ex-prefeita Dudu, estaria sendo especulado para assumir a posição de vice, deixando Marcão de fora, Sandro resolveu bater o pé e teria prometido cobrar de Magna uma promessa ocorrida, ainda em 2018 nas articulações de apoios para as eleições estaduais.

Segundo informações de bastidores, a promessa por ventura cita por Sandro, seria de que a vaga de vice seria destinada ao grupo que deu musculatura para o retorno de Magna ao cenário político de Rio Tinto, em 2018, com o apoio do deputado Ricardo Barbosa. O vice sairia dali.

Esse grupo, ora formado pelo ex-vice prefeito Marcão, vereador Cacique Sandro e ex-vereador Adênio, hoje é uma ala no grupo de Magna que ainda conta com o apoio do ex-vereador Marcos Moura e de outros nomes que compõem pré-candidaturas à vereança. Até então, o nome com mais apoio desse ala era o do ex-vice prefeito, Marcão. Hoje, Sandro ganha força para disputar a vaga.

Na visão de alguns, com uma possível chegada de Fabinho para a composição de vice, Marcão sairia como candidato a vereador, podendo aumentar a competitividade dentro da coligação na briga pelas vagas da câmara. Todos sabemos que Marcão, quando sempre foi subestimado, ganhou todas as vezes em que concorreu para a câmara de vereadores.

Fabinho é o desejo de uma outra ala de pré-candidatos à vereadores dentro do grupo do Progressistas. A maior parte deles, formada por atuais vereadores que buscam a reeleição.

Quando questionados por este autor sobre a disputa pela vaga, tanto Fabinho quanto Marcão foram diplomáticos em suas palavras, prezando pela união do grupo em torno da candidatura de Magna. Para eles, o nome que for escolhido receberá total apoio de todo o grupo, sem imposições.

Porém, o vereador Cacique Sandro possivelmente terá uma postura firme. Segundo o que apuramos, o vereador tem dito em tom de elogio, que a ex-prefeita é uma mulher de palavra e sempre cumpre com o que diz. Ele crê que o nome do vice deverá vir do grupo advindo das eleições 2018 e que, seu nome está colocado à disposição para compor a vaga de vice na chapa de Magna Gerbasi.

O fato é que nesta chapa (onde o momento é muito bom) todo mundo quer ser vice, mas somente um nome passará pelo carimbo do grupo. Com o adiamento das eleições para 15 de novembro, o calendário foi alterado, colocando as convenções para agosto/setembro. Com isso, as conversas para a composição da chapa deverão continuar "mornas", até dias próximos às convenções.

Blog do Jhordan Paes