Motivo do silêncio de Magna Gerbasi seria tranquilidade em pesquisas internas


2020 está se aproximando e com ele as expectativas dos possíveis nomes a serem colocados a disposição para a escolha popular. Na cidade de Rio Tinto não se fala em outra coisa a não ser da ansiedade pelo pleito do próximo ano. Neste cenário, a ex-prefeita da cidade fabril, Magna Gerbasi (PTB) já confirmou sua pré-candidatura como cabeça de chapa de seu grupo, mas o que tem chamado a atenção da população é o silêncio de Magna como oposição diante da administração do prefeito Fernando Naia (PSB).

O silêncio em questão, trata-se de uma pura estratégia de quem já provou seu potencial de articulação política em diversas ocasiões, sendo inclusive eleita duas vezes prefeita do município de Rio Tinto. Tais estratégias, surgem de pesquisas internas que dão a Magna margem de sobra para permanecer como está e colocar o 'bloco na rua' apenas em um momento oportuno. Sabe-se que ao menos 4 pesquisas foram realizadas somente neste ano na cidade fabril, cada uma de um 'dono' diferente, apesar de não saber de seus paradeiros, sabe-se que os movimentos de ambos os lados estão correndo de acordo ou em resposta ao resultado de tais pesquisas. O movimento de Magna, revela certa tranquilidade com os resultados internos, motivando assim o seu adiamento em estar presente nos debates políticos.

Nas entrelinhas da frase dita recentemente pelo ex-prefeito e esposo, Marcos Gerbasi: - "tudo na vida tem seu momento", ecoa a tranquilidade de quem sabe que não precisa bater de frente com a gestão de Naia, ao menos neste momento. O motivo? Pura estratégia. Afinal, Magna evita, com isso, "chamar" o grupo da situação para um embate, um desgaste desnecessário antes do pleito. Sabe ela, que muitos aliados do governo, neste momento (incluindo membros da Câmara Municipal), poderão estar fora do barco de Naia outrora e com isso poderão ingressar ao seu lado. Além disso, lideranças do PTB vêem a gestão socialista de Naia como desastrosa, e consequentemente com uma reprovação alta  população.

A própria Magna deixou claro em um discurso durante a campanha nas eleições de 2018, que estaria começando seu caminho rumo à prefeitura e que iria utilizar do mesmo artificio com o qual foi feito em 2016 contra o seu grupo: "pescará votos em silêncio, na surdina, sem alardes. Deixando o resultado das urnas surpreender."
Uma coisa é certa: até lá, muita coisa vai acontecer em silêncio ou em alto som.