Tem que vim pra cá, gastar sola de sapato e pedir voto, diz Ricardo Barbosa sobre Magna Gerbasi

O deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) falou sobre a situação do bloco de oposição que lhe apoiou nas eleições de 2018 na cidade de Rio Tinto, durante entrevista em um programa radiofônico da 92 FM.

Sendo questionado sobre o candidato que terá o seu apoio na cidade, Barbosa disse que apoiaria qualquer um dos nomes do grupo, mas frisou: - "Magna, nos parece ter a preferência do grupo. E há um consenso nisso. Se Magna for candidata, tem a minha solidariedade, a solidariedade de Marcão e de Cacique Sandro.

Perguntado se Magna lhe confirmou se vai ser candidata Ricardo Barbosa respondeu que "Ela manifesta a intenção, mas além de confirmar a intenção tem que 'vim pra cá', gastar sola de sapato e pedir voto. Porquê não tem essa história de tá cedo, não, né?

Questionado sobre o silêncio de Magna e sua ausência no município, Barbosa respondeu que "irá conversar isso com ela, pois não é algo que de se conversar publicamente, mas nem tampouco uma cobrança ou carão, até porque Magna é uma figura das mais respeitadas no Vale do Mamanguape. Deixou a gestão com uma margem de aprovação quase que inigualável, disse."

Ricardo ainda lembrou que "em política, esses 'hiatos temporais' não podem ser longevos demais. Em política é uma coisa atrás da outra, não tem vácuo, sabe? Não tem insubstituível, todo dia chega outro pra preencher o espaço que você está deixando, então, a gente há de conversar. Eu, Marcão, Cacique Sandro, Peu, Adênio, e tantos outros."

Barbosa ainda frisou que esse grupo tem chances concretas de disputar a eleição e obter vitória, porém evitou críticas a gestão do prefeito Fernando Naia no momento.

-"Não é hora de fazer críticas ao prefeito Naia, e se tivermos de fazer o momento não é esse. Vamos fazer consoantes as necessidades e a temporalidade data, mas eu não sou do bloco político do Prefeito Naia, sou até do mesmo partido dele, mas em Rio Tinto eu tenho uma outra opção que não é a do prefeito. Não torço para que sua gestão dê errado, pelo contrário, gostaria que ele tivesse o mesmo sucesso de gestão que Eunice tem, mas ele não conseguiu fazê-lo", disse.


Jhordan Paes
Créditos: Panorama 92