Instituições federais de ensino da PB têm R$ 90 milhões bloqueados

A Universidade Federal da Campina Grande (UFCG), a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e o Instituto Federal da Paraíba (IFPB) divulgaram posicionamentos acerca do bloqueio de 30% de recursos para a Educação anunciado pelo governo de Jair Bolsonaro. Juntas, as instituições devem registrar uma redução de cerca de R$ 91 milhões do orçamento previsto.

A UFCG declarou que, com o corte de R$ 27 milhões, ficarão comprometidos serviços de manutenção e cursos de pós-graduação, “sobretudo nas ciências humanas e nas pesquisas de longo alcance, nas áreas de saúde e de tecnologia”, conforme nota divulgada nesta quarta-feira (8). A nota esclarece que o bloqueio não afeta os recursos de assistência direta aos estudantes.

Por sua vez, a UFPB anunciou que sofreu um corte de R$ 44,7 milhões, além de R$ 5,6 milhões de recursos oriundos de emendas da bancada federal. O Gabinete da Reitoria argumentou que as justificativas apontadas pelo MEC são “absolutamente infundadas”.

O IFPB, por fim, sofreu bloqueios de cerca de R$ 20 milhões. A maior parte dos recursos bloqueados estava destinada a gastos com manutenção dos campi.